shining.png

Tecnologia inovadora para a coleta de sangue está presente em Rede de Laboratórios

Muitas pessoas possuem uma percepção negativa da coleta de sangue, seja por experiências anteriores, ou por histórias de conhecidos que possuem “veia difícil”. No entanto, os laboratórios associados à Rede Cuidare fizeram a aquisição do Accuvein, um aparelho que promete deixar a coleta menos estressante: ele é visualizador de veias que funciona através de luz infravermelha, aumentando a agilidade, diminuindo a possibilidade de hematomas, e ainda surpreendendo os pacientes ao observar as próprias veias.


Existem muitas razões para uma veia ser difícil de encontrar. O paciente pode estar ansioso, desidratado, ou ter perdido uma quantidade considerável de sangue, causando o encolhimento das veias. Em alguns casos, a cor da pele, o tratamento quimioterápico, tatuagens, e o tecido adiposo também podem contribuir para a dificuldade da punção das veias.
A leitura é realizada através de uma luz infravermelha, que é absorvida pela hemoglobina do sangue. Dessa forma, é possível visualizar em tempo real um mapa digital das veias. O centro da veia pode ser localizado com extrema precisão, evitando punções desnecessárias. O aparelho inovador não mantém contato com a pele do paciente, o que evita a contaminação cruzada e elimina a necessidade de esterilização. Para utilizá-lo, é necessário apenas apontar para a área desejada da pele e pressionar um botão.


O aparelho importado dos Estados Unidos foi adquirido pela Rede Cuidare para reduzir o desconforto do paciente na hora da coleta e ter mais segurança ao coletar sangue de bebês, idosos e obesos, por exemplo, que têm a veia menos visível a olho nu. No entanto, o aparelho pode ser usado em públicos de todas as idades, incluindo recém-nascidos.